Copyrighted Tangas Lésbicas 2010

Ando para aqui há quase duas décadas a espicaçar pikenas e pikenos com estas e outras tangas. E há sempre, sempre, sempre, quem faça as mesmas perguntas: Para quê?, Hoje em dia já ninguém se importa com isso, ou Tangas Lésbicas é um nome que não dá credibilidade a ninguém.

Só pergunto: ser injusto e obtuso são coisas que dão credibilidade?Às vezes até parece que sim, com tanta gente a lembrar-se de contestar o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a afirmar que daqui a nada vão ser obrigados ao mesmo. Isso queriam eles…

De facto, para as pessoas que nasceram vagamente na mesma altura do que eu, era preciso nomear as coisas. Por isso se fez questão em usar sempre a palavra lésbica. Hoje não faz sentido? Duvido. Continua a arrepiar muita gente, entre anti-lésbicas, não-lésbicas e lésbicas. E os outros, claro. O que faz sentido para mim é, que se continua a haver tanta aversão ao termo, é porque ainda há muita coisa errada associada à palavra. Portanto: lésbica, lésbica, lésbica!

E são tangas? Lésbicas? Melhor ainda.

Com sete letrinhas singelas se escreve a palavra l-é-s-b-i-c-a. Quem tem uma lésbica tem tudo, quem não tem uma lésbica não tem nada. Lés, lés, lés, bica. Olha… a bica é lésbica! (O cimbalino será gay?)