É espantoso e assustador constatar que muita gente acha aceitável andar com alguém por dinheiro do que por ser gay. Ou confessar um assassinato por “já não se ser gay”. Ou achar que alguém ainda pode ser inocente depois de tirar a vida a alguém com requintes de brutalidade.

Isto é indicativo do imenso preconceito que ainda grassa por aí. E que é o que vem ao de cima quando acontece alguma coisa que envolva homossexualidade. A justiça,a polícia e os governos, felizmente para nós e por muito preconceito que os seus agentes sintam, não pensam assim. O crime, a brutalidade, o assassinato são coisas reconhecidamente inaceitáveis e puníveis.