Só gostava de saber por que razão os jornais portugueses permitem tantos comentários de ódio, insultuosos e difamatórios nas notícias sobre o crime de Nova Iorque, em que a vítima. segundo as vozes populares e a coberto do anonimato, destilam a sua homofobia impunemente. Mas não são só eles. Os responsáveis pelos jornais calam e consentem, assim como as autoridades portuguesas. Será normal? Será saudável? Será de justiça? Pelos vistos, há muito que não se aplica o código deontológico dos jornalistas, nem deontologia (= “déon, déontos” que significa dever e “lógos” que se traduz por discurso ou tratado.
Tratado do dever ou o conjunto de deveres, princípios e normas adoptadas por um determinado grupo profissional – Dicionário InFormal) nenhuma.