Acampada do Porto (foto retirada da página da iniciativa, no Facebook)


O Tangas vai estar hoje, às seis da tarde, na Praça da Batalha, local eleito pela Acampada Porto para a sua intervenção. Foi-nos pedia uma participação e o tema só podia ser, obviamente, um paralelo entre o activismo lgbt e qualquer outra forma de luta por direitos de qualquer natureza.
Quem quiser juntar-se a nós é, por isso, muito bem-vindo. A organização diz que não há muitas lésbicas a participar, mas nós vamos lá contrariar isso. A verdade é que esta acampada tem lutado para se manter no local, sem sequer merecer a atenção dos média, que falam de Madrir, Barcelona e do Rossio, mas ignoram esta. Nem os jornais locais se dão ao trabalho de a noticiar.
Não se estranha, apesar de tudo. O exemplo vem de cima e as grandes figuras de autoridade da cidade e do Norte passam a imagem do conservadorismo. A contestação não é bem vista e é coisa dos de fora, sobretudo, fora da norma. Apesar disso, as soluções alternativas multiplicam-se e são hoje a grande movida do Porto, frequentada pelos jovens e pelos que, não o sendo, mantêm alguma frescura mental.
Há esperança, portanto, até porque Maio sempre foi fértil em contestações e mudanças lideradas pelos jovens🙂