All rights reserved © Tangas Lésbicas

Vamos tirar uns dias de férias tanguistas. E temos várias hipóteses, todas elas de excepcional qualidade.
Numa praia, a aturar multidões aos gritos e a cfazer de conta que nos divertimos um horror; à noite sempre podemos apanhar uma bezana e, de manhã, contribuir com a ressaca para a má disposição geral.
Numa montanha andina, a mascar folhas de coca para entrar em contacto com o Eu superior, o Além ou os espíritos, na base de uma alucinação diferente da do dia-a-dia.
Num iceberg, a ver as focas e os ursos polares em via de extinção, a tentar fotografar tudo com os dedos gelados e a pensar que na têvê parece tudo muito mais apelativo.
Também temos as férias altruistas, a ajudar uma aldeia perdida no meio do mato subdesenvolvido e a rosnar porque a bagagem devia ter incluido pelo menos mais dois sprays repelentes e umas garrafas de uísque para ajudar a passar o serão.
Na remota hipótese de falharem todos estes cenários, gastaremos o nosso tempo a reencontrar os velhos amigos, a ouvir confidências e a vir a correr para aqui postá-las.😉