All rights © Tangas Lésbicas

Minhas queridas companheiras destas andanças blogueiras, a partir de hoje e todas as sextas feiras, até que a Tangas corra comigo, virei aqui falar-vos sobre coisa nenhuma. Nem mais nem menos.

Estou na linha de partida para a aventura da minha vida, isto é, malas feitas para me fazer ao mundo. Rescindi contrato com a empresa onde trabalhei quase duas décadas, tenho quarenta e cinco anos, um curso de psicologia que não me serve para absolutamente nada, digam lá, há algum motivo para eu me descabelar toda, me lamentar, ficar deprimida? Nem pensar nisso.

Vou começar por África do Sul e Moçambique, embarco de alma e peito abertos, quero ver,sentir, cheirar, provar o mundo todo.

Se no dia de hoje, por acaso uma sexta-feira treze, me perguntassem onde eu penso que gostaria de um dia me fixar, apontaria o Brasil como o meu sonho mas até lá, sei lá quantas voltas vai dar o mundo, a vida, eu dentro dela.

Li por estes dias uma frase que gostei muito, a saber, “o lugar da nossa verdadeira felicidade é aquele onde pela primeira vez nos olhamos no espelho com um olhar inteligente e sabendo que a nossa pátria nem sempre é aquela onde por simples acaso nascemos. Nem a nossa vida se resume ao que a nossa vista alcança”.

Assim, minhas amigas, já estou com a mochila às costas e na verdade tenho a sensação que nunca a pousei.

Parto mas vou dando notícias, não ousem pensar que se livram de mim assim tão facilmente. Quero partilhar as aventuras, as loucuras, as diferenças, tudo o que for encontrando pela frente. Imagino que não me faltará assunto.

E já só penso no Check-In da próxima terça feira à hora de almoço. Bom, vocês sabem a tara que eu tenho por Check-In, não é?

Abreijos.