All rights © Tangas Lésbicas

— Já tinha saudades de um passeio ao sol.
— Veja lá, que isto vai muito acelerado…
— Quer protestar contra o vento?
— Não seja implicante! Mas, a sério, não podemos ir mais devagar?
— Quer que baixe os flaps?
— Baixe o que quiser, mas trave esta coisa.
— Se há coisa inexistente, num barquito à vela, são precisamente os travões.
— O quê? Não me diga que isto não tem travões…
— Digo, pois.
— Mas estamos a afastar-nos imenso de terra.
— É normal, num passeio de barco.
— Triste ideia a minha, de vir consigo.
— Não pior do que a minha, que tenho de a aturar. Estique o bracinho e passe-me uma das cervejas que está dentro da caixa frigorífica, por favor.
— Tem cerveja no barco?
— Cerveja, pringles, cajus, sanduíches e vodca, para o caso de nos perdermos.
— E para que quer o vodca se nos perdermos?
— Para beber até perder os sentidos, claro.
— Que ideia tão estúpida!
— Prefere manter a consciência de que está perdida e enfrentar o fim em perfeita lucidez?
— Vou é já atacar no vodca para não pensar no perigo em que estou metida.
— Maravilha. Passe lá a cervejinha.