All rights reserved by Tangas Lésbicas

— Então vai andar aos tirinhos?
— Não creio. Acho que não controlaria a tentação de massacrar por completo uma parte substancial da comunidade de primas. Há que pôr freio nos instintos escorpiónicos.
— Estou a ver…
— Se for, faça o favor de ficar na minha equipa, para não ter de a massacrar também.
— Não posso. Vou entrar em regime de prisão domiciliária para trabalhadores. E começo já este fim-de-semana.
— Mas não posso aparecer sem si, agora que há suspeitas de um caso amoroso a desenrolar-se entre nós.
— A sério?
— Para quem pensa que sim, é seríssimo. Está a ver o meu problema?
— Não…
— Nem posso tentar flirtar sem que me perguntem repetidas vezes se estou livre mesmo a sério.
— O melhor é fazer de conta que não estou por uns tempos.
— Não faça isso.
— Não lhe quero estragar os planos.
— Não tenho planos, graças às santas primas lá de cima.
— De cima de onde? Do céu?
— Claro, do céu.
— Mas há primas no céu?
— Se cá em baixo há primas, no céu também, claro.
— Pensei que estavam todas no inferno…
— Isso são rumores da reacção.