tangas-primasodosportingue

All rights reserved by Tangas Lesbicas

— E se o País fosse governado por primas do zepórtingue?
— Se? A mim parece-me que já há primas dessas a desconcertar qualquer tipo de governação…
— Já imaginou as possibilidades de um País eternamente relvado?
— Se se está a referir ao membro do governo que parece ter caído dentro da máquina de cortar relva, tire-me desse filme.
— Repare que não tem por que se apoquentar: esse relvado já foi, o rei mago também, a porta idem aspas; já só falta a fada dos SWAP, o coelho da cartola, o álvaro dos pastéis, os cavacos para o forno e os marretas das novas ralações públicas do governo. Não estamos assim tão mal.
— Inspire-me lá com essas miúdas do zepórtingue, a ver se me animo.
— Imagine o País tranformado num estádio gigante, as primas de camisolinha às riscas a correr energicamente para lá e para cá, a polícia a garantir a paz, os jornalistas autorizados e fotografar a lingerie nos balneários, a sopa dos pobres servida no relvado, a malta toda a ondular de esperança e as primas drag a animar a malta como as marjorettes. Que tal?
— E o que é que as primas faziam à troika?
— Enfiava-a em clubes de strip tease, que sempre é melhor do que lhes dar de mamar em restaurantes caros e assim são eles a pagar as lap dances; nada de muito diferente do que fazem agora, mas escusávamos de mandar a malta do 28 gamar-lhes as carteiras.
— E como abordariam o desemprego?
— Desemprego?!? Um bom clube tem sempre o banco cheio de reservas. Correr cansa; há que fomentar a rotatividade dos jogadores.
— E os pensionistas?
— Quer dispensar os treinadores de bancada e as suas entourages? Nunca.
— Impostos e evasão fiscal?
— Disso trata a malta que se organiza para a venda de bilhetes na candonga. Assim como assim, é preciso aproveitar a experiência e o jogo de cintura dessa classe.
— Que faziam aos actuais ‘treinadores’ e seus job boys?
— Enviados para o Darfur em missão humanitária.
— Sim? E a dívida?
— Minha querida, o dever acima de tudo!